segunda-feira, 6 de abril de 2009

O BOM COLUNISTA

Com a morte de Marcio Moreira Alves percebemos o quanto faz falta na mídia impressa o bom colunista no sentido Marcio de ser, ou seja, aquele tipo de colunista que vai atrás das noticias, no sentido literal e não no sentido de pesquisa via-google, aquele tipo de colunista que sabe escrever, sabe cativar o leitor com um texto antológico apaixonado, com sensibilidade, honestidade resumindo no sentido mais amplo, sabe se expressar sem apelar para verborragia.

Hoje nós temos dois tipos de colunista, aquele que quer aparentar saber tudo, o cara escreve sobre musica clássica, com a mesma maestria que escreve sobre gato, cachorro, cinema, literatura, comportamento social e politica, o outro tipo é aquele colunista que abusa da verborragia, enche uma coluna enorme com palavra e mais palavras e no final da conta, ele apenas disse 'o mais do mesmo', sem demonstrar uma opinião própria, aquele tipo de opinião que faz você pensar melhor. Aqui na região Sudeste está cheio destes tipos de colunistas, principalmente na dita grande imprensa, aparentemente estes são os bons colunistas, sendo que na verdade são apenas filhos do Google, com todo seu jeito de ser e de se expressar. É lógico que temos exceção.