sábado, 28 de março de 2009

QUEM NOS CONSOLA?

- A mãe que acabou de perder a filha, estuprada e assassinada por um psicopata;
- A família que perdeu tudo, na última enchente em Santa Catarina no Pará ou em São Paulo, tanto faz;
- O filho que viu o pai morrendo em seus braços, graças a indiferença de nossas autoridade perante a falência de nossa saúde pública;
- O pai que acabou de perder a esposa e o filho em uma maternidade, maternidade administrada por pessoas totalmente incapazes;
- O vizinho que está a 8 meses desempregado, e dois filhos pequenos para sustentar;
- A garotinha de 10 anos que engravidou do próprio pai;
- As nossas decepções no trabalho;
- A nossa tristeza existencial;
- A nossa indignação do dia-a-dia.

E aí quem nos consola de tudo isto? quem nos consola diante e perante toda a nossa solidão. Uma coisa é certa não conte com o próximo, não conte jamais com a felicidade egoísta, não conte enfim com qualquer coisa proveniente do humano, exceto as crianças.

Todos nos precisamos de consolo, em algum momento de nossas vidas, uma palavra amiga, uma mensagem, uma oração, uma festa, uma anfetamina, um cigarro, uma bebida, drogas, uma paixão, uma.... tudo isto pode nos consolar, o problema é interagir este consolo com nossas reais necessidades.

E Deus? meus amigos Deus, lá do alto, deve estar, provavelmente precisando de consolo, afinal sua mais perfeita obra, sua maior realização pessoal - a criação humana - está preste a se transformar literalmente numa besta humana descontrolada, e aí? quem nos consola? As razões consolam?