quinta-feira, 5 de março de 2009

A MORAL CATÓLICA É UMA MONSTRUOSIDADE

Hoje em sua coluna, o diretor editorial do jornal Destak, o senhor Fábio Santos, escreveu: " Racionalmente, recrimino a ideia de fazer justiça com as próprias mãos. Num caso desses, porém, seria capaz de entender um parente da menina que passasse fogo no desgraçado que cometeu tamanho crime.... jamais cometi um ato de violência contra alguém, mas creio que , se fosse posto diante de tal pessoa, teria dificuldade de me conter. Tamanha selvageria só pode mesmo gera sentimentos selvagens". O que me revolta neste texto, não é o contexto em si, que é uma verdadeira obra prima contra a hipocrisia, não no sentido literal, mas literário, a minha maior revolta vem do fato de que não fui eu que escrevi. Faço literalmente minha, as palavras de Fábio.

O texto é sobre a criança de 9 anos estuprada pela padrasto, que há engravidou de gêmeos. Eu não escrevi antes sobre este caso, porque no fundo estava esperando o pronunciamento da igreja católica, sobre o caso, e não deu outra, ontem foi divulgada que os dono da moral e dos bons costumes tentaram impedir a prática e chegaram a pedir aos pais da garota para a gravidez ser mantida, a mãe da garota, porém, não quis nem sequer ouvir o hipócrita de plantão, o arcebispo dom José Cardoso Sobrinho, e assinou um termo de responsabilidade para autorizar o aborto, o que foi feito ontem mesmo. Boa sorte a esta criança...

Diante de tal causa, fica difícil de definir quem cometeu maior monstruosidade, se o psicopata que abusou sexualmente desta criança, ou da igreja católica que com a desculpa de preservar a vida humana, terminou - como sempre - por abusar e agredir o pouco do bom senso que ainda nos resta. A moral católica é uma monstruosidade.