quarta-feira, 11 de março de 2009

LITERATURA DE CACHORRO, GATO E GALINHA

O livro de John Grogan, MARLEY E EU, está a quase 3 anos , ou para ser mais exatos, a 130 semanas ininterruptos na lista dos mais vendidos, é algo realmente extraordinário, o livro tem 272 paginas, e é comercializado pela editora Prestigio e custa 29,90. O sucesso é tanto - não só por aqui, vale ressaltar - que se transformou até em enredo de filme, pode se calcular facilmente em milhões de exemplares vendidos mundo afora, nada mal para um livro que conta a história de um casal com um cachorro, é isto mesmo? Agora, fico imaginando o sujeito , que sai de casa, entra numa livraria com centenas de títulos super interessantes, no entanto ele resolve pagar quase 30 reais para comprar um livro de cachorro e o pior se delicia lendo isto como se fosse um Jorge Amado da vida, é lógico que gosto não se discute, principalmente quando se transforma em moda, aqui mesmo no Rio tem uma jornalista que tem uma coluna em um grande jornal, que escreve semanalmente sobre cachorro, gato, papagaio e galinha, há ia esquecendo sobre informática também... Bom quanto ao sujeito, posso imaginar que seja alguém apaixonado por animais e também por imbecilidades, e qualquer coisa que agride a inteligência humana. Não acredito que tal tipo de literatura possa ser útil em alguma coisa, a não ser que cachorro e galinhas seja mais interessantes que pessoas, aí já é caso para psiquiatria, FREUD explica. Está semana mais um entrou - novamente - na lista dos mais vendidos, de Vicky Myron, com o singelo titulo de DEWEY - Um Gato Entre Livro, pensando bem acho que nem FREUD explica.