sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

PRECONCEITO

Segundo alguns, a frase "é mais fácil desintegrar um átomo que um preconceito", seria de autoria do físico Albert Einstein, e reflete bem toda a complexidade, dificuldade que temos de encara tal palavra, frase. Uma coisa me parece certo, o preconceito sempre existiu e sempre existirá em menor ou maior grau dependendo do momento, da situação e do local. O que aterroriza mesmo, é quando isto se transforma em ódio, em ideia fixa, em indiferença profunda a ponto de fazer de nós seres indignos e inconvenientes, ou quando não nos transforma em monstros.

O ideal é que , as vezes, procurássemos, pelos menos, ser mais verdadeiro quando se fala em preconceito, porque ninguém se define como preconceituoso, ninguém admite, é como se a hipocrisia fosse uma ideia fixa, como se dissesse: - eu não tenho preconceito nenhum. Só o fato da pessoa falar desta forma, já é uma maneira de se admitir o fato desta pessoa ser preconceituosa. A pior forma de preconceito, é negar o preconceito. Ao admitirmos nosso preconceito, nos não estamos banalizando, e muito menos vangloriando, estamos apenas admitimos o nosso erro e procurando desta maneira uma forma de se evitar tal comportamento, ou pelo menos suavizar o estrago, se é que podemos pensar desta forma.