sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

EXPRESSÃO

A maior contribuição que podemos dar para a nossa sociedade, comunidade, é expressar o que pensamos, pouco importa se nosso pensamento é utópico ou irreal, quando se usa a expressão estamos contribuindo diretamente para que se acabe com as diferenças, preconceitos, para uma sociedade culta e pronta para aceitar a mais diversas formas de opinião, manifestação. E não podemos ter vergonha de falar, de nos expressar. Para defender a moral em determinadas ocasiões não precisamos ser necessariamente um moralista; para falar de educação, da importância da educação não precisamos ser professor, sábio e nem intelectual e nem saber ler; para falar de filosofia não precisamos ser filósofos; para falar de religião não precisamos ser santos; para falar de dignidade não precisamos ser dignos; para falar de direitos humanos não precisamos ser honestos; para falar de verdades, de coisas verdadeiras, não precisamos 'ser o dono da verdade' pois abominável é todo aquele que nunca tem uma verdade para falar; para falar de honra não precisamos ser honrado; para falar de pobreza não precisamos ser ricos, ou pobres; para falar de fidelidade não precisamos ser fiel; para falar de hipocrisia não precisamos ter moral. A nossa liberdade de expressão é alheia a estes detalhes, para falar algo, em defesa, ou em critica, nós só precisamos de nossa própria vontade. Ao expressar o que pensamos e  sentimos, estamos mostrando o valor de se ter carater, sem apelar obviamente para o exibicionismo. A covardia em torno de nosso silencio é que nos faz tosco e consequentemente irrelevante para o resto.