sábado, 8 de novembro de 2008

VAMOS COMEMORAR, CELEBRAR!... O ENIGMÁTICO CATACLISMO EM UTOPIA

"Somos privilegiados em assistir a um momento histórico..." "É entusiasmante poder assistir a um momento histórico..." "Barack Obama conseguiu um feito histórico..." "..Chega de menosprezo a capacidade intelectual dos negros..." "A vitoria de Obama deve ser saudada pelos democratas de todo o mundo..." "A bandeira dos EUA mudou..."Hoje, chega as bancas as edições de "VEJA", e das mais revistas semanais, além é claro das de celebridade, e pode-se imaginar que todos terão o super-homem na capa. O mundo está orgulhoso, o planeta está de boca aberta tamanha é a felicidade, alegria, algo extraordinariamente belo aconteceu, e com isto tudo em evidencia, toda frase tem que ser cuidadosamente pensada, antes de se sair por aí falando merda como fez - para a perplexidade de todos! - o primeiro-ministro italiano ao afirmar que o novo presidente é "bronzeado". Portanto todo cuidado é pouco, afinal não é todo dia que temos o privilegio de assistir de camarote o nascimento de um legitimo herói-americano, pois assim estava escrito, nas estrelas, nos livros, enfim a profecia está definitivamente cumprida, agora é só esperar o homem se instalar na Casa Branca, vestir sua roupa de super-herói e sair por aí salvando o mundo. No entanto eu aqui em meu humilde canto, fico matutando, não será um certo exagero colocarmos a belíssima vitória do homem, como um marco, na dita historia humana, como por exemplo ocorreu com o fim do muro de Berlim e a URSS, deixa me explicar, se por obra do acaso o nosso super-homem - no decorrer dos próximos 4 anos - não conseguir vencer seus vilões, como a atual crise económica, o racismo,preconceito, o ódio que parte da humanidade sente pelo norte-americano e etc, etc, são tantas expectativas, tantos obstáculos a serem vencidos, que as vezes, pode - por que não - acontecer do nosso herói não dar conta, afinal ele é um só, o que eu quero dizer é que se o mandato de Obama ao fim de 4 anos, for um 'quase' fracasso, eu particularmente tenho lá minhas duvidas de como ficará marcado, como será analisado seu papel na nossa historia, caso ele por algum motivo fracasse (não estou, longe, de mim desejando mal ao super-herói, no entanto não sou obrigado a acreditar em milagres) A importância do momento estará realmente a altura caso ele fracasse?.. afinal trata-se de um ser humano..Quando eu olho para figura de Obama, eu não observo sua cor, analiso apenas a sua capacidade, inteligência, e o eventual poder que terá e precisará realmente para fazer algo de positivo, sem heroísmo,por favor, pautado apenas na liderança , que se espere dele. Enquanto o homem não veste sua roupa de herói, de salvador de pátria...só nos resta, comemorar, celebrar, o enigmático cataclismo em UTOPIA.