quinta-feira, 27 de novembro de 2008

"POR FAVOR: SEM FALSO MORALISMO"

Está frase, do titulo, era parte de um e-mail publicado estes dias na cartas dos leitores, de um jornal carioca, (aliás agora virou moda o sujeito mandar e-mail para as redações criticando outros e-mail, ou seja a tendência agora é criticar o critico, vê se pode, e eu que achava que isto era exclusividade minha)também é uma frase típica de quem se acha superior ao macaco, além de ser de uma hipocrisia sem tamanho. A moral não é uniforme, o que é moral para uns é imoral, amoral para outros, isto serve para tudo, inclusive questões como religião, democracia e todo tipo de conceito que cabe a palavra moral. Inicialmente é totalmente irrelevante afirmar que o outro está 'com falso moralismo' ou 'se ele é um falso moralista'. A relevância de se acusar alguém de ser um falso moralista só serve mesmo para justificar a própria ignorância daqueles que acham a moral um conceito uniforme e incontestável, serve também para atestar o quanto somos medíocre em querer manipular algo que somos tão suspeito. Afinal, quem hoje tem moral, para falar da moral alheia? Exceto, talvez os fanáticos e os desprovidos de bom senso.............De quem será a CARAPUÇA?