quinta-feira, 13 de novembro de 2008

POLITICOS JOVENS, POLITICOS VELHOS

Nos últimos 4, 6 anos vimos surgir uma leva de jovens políticos que se tornaram deputados federais, prefeitos de grandes cidades e até mesmo governadores como é o caso de Aécio em Minas e Sérgio Cabral no Rio. Logo houve quem olhasse nesta mudança, no cenário, um motivo para o país avançar, tanto em termos de progresso, como em torno de novos projetos, ideias, um momento único para sairmos da mesmice que vivemos há décadas, desde para ser mais exato em que JK sonhou com algo semelhante. A nossa cabeça é assim é assim: se a pessoa é jovem e se destaca em algo, prematuramente, a tendência é que passarmos a ver esta pessoa como uma promessa real, de que algo de bom saia daquela cabeça, algo de inovador a bem dizer, onde o jovem é sinónimo de diferente, novidade, de respeito e confiabilidade. Há, um senão, um pequeno e indisponível entrave, neste pensamento,, são os velhos vicio, que os jovens políticos não teriam nenhuma dificuldade em remove-lo, se houvesse o mínimo de interesse, é verdade.Pois não é bem assim, estes velhos vícios, trazem também, velhas paixões, velhos conceito velhas formas de fazer politica, e isto de certa forma tem um peso enorme, para aqueles que acham que na politica tem que agradar a gregos e troianos, e mais os idiotas e todos que vão até as ultimas , defender tão somente seus interesses pessoais. O que portanto, aparentava ser esperança em torno dos jovens políticos, se tornou em continuismo, onde todos se caracterizam em apoiar e dar continuidade numa visão numa pratica, retrograda, e que são incapazes de fazer algo decente pelo pais, pelas cidades. De políticos covardes e omisso o país está cheio, e tudo que não precisamos é o surgimento de novos políticos com as mesmas características ultrapassadas.

Qual o politico hoje, tem coragem suficiente para viabilizar um projeto que envolve a remoção de favelas?
Quem hoje tem coragem suficiente, para apenas com uma canetada acabar com toda a burocracia?
Quem hoje, teria coragem de acabar, não enfrentar, mas acabar com o tráfico armado?
Quem hoje teria coragem de dar fim na bandalha generalizada existente nos grandes centros urbanos?
Quem hoje....?
Quem....?