segunda-feira, 3 de novembro de 2008

DEU A LOUCA NO VATICANO

A lei do celibato, pelo qual a igreja católica impõem aos padres e freiras, é uma das maiores aberrações da história, principalmente para uma religião que tem a fé como seu principal alicerce, afinal a lealdade, fidelidade de um padre para com as coisas sacras não pode, não deve ser inerente com a deslealdade, com infidelidade com seu próprio corpo suas próprias necessidades de homem viril. Como se isto fosse pouco o Vaticano acaba de informar que todos aqueles que desejam se tornar padre de agora em diante, terá obrigatoriamente de se submeter a testes psicológicos a fim de tentar descobrir algum desvio de caráter, podemos assim dizer. No entendimento deles o futuro padre terá que ser alguém como posso dizer, um anjo em forma humana, uma pessoa que não tem desejo e nem atracão física . O problema da igreja católica sempre foi a busca alienada pelas coisas perfeitas, enquanto isso os escândalos nasce e se prolifera em uma rapidez extraordinariamente macabra, envolvendo padres em situações pouco exemplares. Seria tão simples abolir está coisa ridícula que é o celibato, e simples é a constatação de que esta revogação, só ajudaria a imagem - já bastante desgastada - da própria igreja, eu duvido que tenha coisa mais bela do que imaginarmos um padre acompanhado de sua esposa e filhos, porque o exemplo de uma família unida que a própria religião transmite, ainda é, apesar de tudo, um dos únicos motivos pelo qual o catolicismo é tão representativo em nossas vidas, - pelo menos no nosso imaginário.