quarta-feira, 29 de outubro de 2008

'A FESTA DA MENINA MORTA'

Quando se fala em cinema nacional, todo comedimento é necessário, principalmente se formos analisar friamente o último resultado do arrasta quarteirão como o medíocre Tropa de Elite (Tropa de Elite II, já está garantido) e agora temos uma nova obra-prima como é mesmo o nome... qualquer coisa terminada em ..ónibus 174, aliás dane-se o comedimento, porque a realidade é que nosso cinema é mesmo uma merda. E não será novidade se o caso Eloá, terminar nas telas de nosso cinema, afinal nós adoramos uma desgraça em doses bem bizarras.E quando aparece um filme uma sinopse interessante como este que da nome ao artigo - com a direção de Matheus Nachtergaele que acaba de abocanhar o prémio de melhor filme da seção Novos Diretores do Festival Internacional de Chicago - a tendência é que fiquemos incrédulo, no entanto tudo leva a crer que o filme "A festa da menina morta", tem tudo para se tornar uma verdadeira -com letras maiúsculas- OBRA-PRIMA, segundo o diretor o filme retrata "...na capacidade monstruosa que temos de inventar rituais para essa travessia tão dura que é a vida". O filme será lançado apenas em Março, mais já está participando dos principais festivais de cinema aqui e lá fora. E no próximo dia 7 de Novembro estreia "Orquestra dos Meninos", o 'filme reproduz os obstáculos que a força de vontade e trabalho em equipe são capazes de fazer', com direção de Paulo Thiago, boa sorte aos dois diretores, e que Deus salve o cinema nacional.