quinta-feira, 9 de outubro de 2008

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS

Alguém comentou comigo ontem, se a postagem "O Lado Nazista do Carioca" foi de propósito numa referencia ao fato de estarmos na semana da criança. Para ser sincero, não foi, pensei apenas na Yvonne como referencia, mas já que realmente estamos na dita semana, vamos ao desenlace. Há poucos meses me encontrava no McDonald, comprando um sorvete de casquinha em companhia de minha filha quando na saída um garoto maltrapilho(menino de rua , como diz o carioca) se aproximou e me pediu o mesmo sorvete. Novamente para ser sincero não costumo dar dinheiro, ou algo parecido, seja lá para quem for, mas neste dia, devido ao calor insuportável eu resolvi volta para a fila e comprar uma segunda casquinha, para a criança, enquanto nós três esperávamos na fila, eu observei que um casal, com sua filha, talvez da idade da minha, esperava bem atrás, de nós, mais bem atrás mesmo cerca de 3 metros e com aquele olhar tão peculiar do carioca quando ver uma cena destas. Vou pará, e imaginar. Imaginar um possível futuro para estas duas crianças, a filha do casal e o garoto maltrapilho. Pode-se imaginar que daqui a 20 anos a filha do casal já terá se formado provavelmente será, uma pediatra, ou uma veterinária, ou quem sabe será uma executiva da Coca-Cola, ou uma garota de programa, ou uma dependente química, ou uma presidiária, ou uma mãe de família, ou uma empresária, ou uma vendedora das casas bahia, ou.... Para a criança maltrapilho, eu poderia imaginar coisas idênticas para daqui 20 anos, o problema é que a perspectiva que esta criança venha a ter um futuro, há de que esta criança esteja viva é infinitamente menor do que a filha do casal, portanto fazer com que esta criança esteja viva daqui a 20 anos, é a questão, ou para o bem ou para o mal, porque tanto um como o outro são crianças e como tal, tem que ser tratadas como crianças e não como monstros. Alguém pode perguntar, e a sua filha? Bom, diante de tudo isto, eu serei o pai mais feliz do mundo se minha filha conseguir ter algum futuro, seja ele qual for. E Feliz dia das crianças.