terça-feira, 7 de outubro de 2008

CRITICA TEATRAL

Sexta, dia 03, o O Globo reproduziu a critica da obra da novelista Janete Clair "Nenê Bonet", do único livro escrito pela mesma. Sempre que uma grande peça entra em cartaz no Rio o jornal costuma reunir os três principais críticos teatrais do jornal, a diferença desta vez é que houve uma belíssima novidade, que foi a presença de Sérgio Brito como o quarto elemento, que apenas pelo nome em si já enriqueceu consideravelmente a nota do O Globo. E foi interessante observar a discrepância de opinião entre Barbara Heliodora e Sergio Brito . A primeira é famosa por ter uma critica temida e até mesmos para alguns maliciosa, e pelo jeito a fama faz um certo sentido, enquanto o segundo Sérgio Brito usou a ponderação digna de um grande mestre do teatro brasileiro, que é. Na postagem "Ensaio sobre a Critica", coloquei em duvida a capacidade de certos críticos tem quando se trata de analisar sozinho fielmente um corpo teatral, e esta edição do jornal nos deixa esta duvida, até que ponto um mal critica é útil na critica jornalística, mesmo sendo este critico alguém famoso e importante no meio, e até que ´ponto a imprensa vai com este formato ingénuo,e maquiavélico.