sábado, 27 de setembro de 2008

O REI ESTÁ MORTO (R.C.) ou NÓS AMERICANOS ou NO MESMO SETEMBRO ou TUDO NÃO PASSOU DE UM SONHO ou.....´

"Estão ouvindo Coldplay em Wall Street: "Eu costumava mandar no mundo/Os mares subiam ao meu comando/Agora, durmo sozinho/Varro as ruas que já foram minhas". A festa financeira acabou para os mestres do universo. Quando se troca pedaços de papel por outros pedaços de papel em vez de trocá-los por coisas reais, um dia alguém vai acordar e se dar conta de que os papéis não valem nada. E o Lehman Brothers, após l58 anos, virou pó da noite para o dia. Estamos testemunhando mais do que a morte de uma firma tradicional.Estamos vendo a morte de uma cultura"...... . Foi assim que o colunista norte-americano Roger Cohen começou seu texto na última semana, declarando a morte do segundo alicerce realmente solido construído pelos EUA em toda sua história. Os EUA foi alçado a potencia graças a estes dois alicerces, o seu poderio militar, considerado imbatível e a sua economia considerada por todos como a verdadeira essência de uma economia perfeita. Na tarde do 11 de Setembro de 2001, comentava com meu então amigo Alemão em Goiânia que aquele dia seria um marco, e ali sim seria o inicio correto do novo século. Que nada , hoje percebo que foi apenas, mais uma de minhas inúmeras frases de efeitos, porque aos olhos da humanidade aquele foi apenas mais um dia , como outro qualquer. Para nós americanos, este olhar é perturbador pois é o inicio da morte de nosso pequeno reino de faz de conta. E agora no mesmo Setembro(o interminável) percebemos que tudo não passou de um sonho, o de que um dia nós formos importante na ordem mundial. Coisas de um NOVO MUNDO, perfeito para o sonhar, perfeito para a perfeição, onde a democracia é um pretexto para se praticar tudo, até encobrir a nossa indisfarçável ARROGÂNCIA.