terça-feira, 23 de setembro de 2008

A MORAL DA INDIGNAÇÃO

A morte agonizante do garoto João Hélio, lembram? A morte da garota jogada pela janela, lembram? Estes foram fatos que deixaram toda uma nação indignada, pois é muito cómodo para nós sentirmos repudio por atos mostrados exaustivamente pela midia nacional, a impressão que se tem é que para termos indignação é preciso que antes ocorra uma exposição nacional da desgraça alheia, caso contrário tudo passa a ser encarado como rotina. Se isto for verdade, ou melhor se isto tiver um pingo de verdade, posso afirma tranquilamente que a nossa indignação é tão falsa e mórbida, como o nosso próprio conceito de desgraça.