terça-feira, 16 de setembro de 2008

IDADE DA RAZÃO OU DA NEGAÇÃO

A década que passa dos 30 aos 40 anos, é sem dúvida a mais frutífera na vida de um ser humano, é aquela fase da razão, quando finalmente nos sentimos a vontade para dar um tiro no própria cabeça, ou na pior das hipótese, no próprio pé, é a fase também da coragem, e muitos resolvem se reconciliar consigo mesmo, com sua própria desgraça, conheço muitas pessoas, com esta ânsia de se enveredar para os mais diversos seitas evangélica, no desespero de salvaram sua biografia, há também aqueles que abandona a esposa para se juntar a um pitéu de 17 anos, sem falar dos que abandonam o vicio dos cigarros, bebidas e tudo mais que representa algum tipo de transgressão. É verdade que não se deve criticar, ou melhor julgar a atitude destas pessoas, pode ser também aquele velho e manjado dizer, antes tarde do que nunca. O que não deixa é de ser interessante em uma sociedade que se acha perfeita, mas no final das contas é tão imperfeita como as atitudes das pessoas tem de buscar a perfeição em detrimento a sua própria existência, condição, é lógico que muita pouca gente há de concordar comigo, mas quem é capaz de mudar aos 30 e pouco, é capaz também de pensar, ou seria pedir demais?