quarta-feira, 17 de setembro de 2008

CONSTATAÇÃO DA SEMANA II

A ênfase que se tem dado as Paraolimpiadas, é mais do que justa, e não seria nenhum exagero se nós olharmos o quadro de medalha por outro ângulo, em conjunto com os países que mais tem perseverancia, dito isto a China em primeiro, Inglaterra em segundo, os EUA em terceiro, Ucrânia em quarto, o Brasil em décimo, ou seja este é o quadro de medalhar atualizados até hoje, mais poderia ser também o quadro de países que tem a população mais obstinada, é isto que estes atletas são, a sua firmeza de ânimo, a sua força inabalável, a sua regularidade, a força moral de quem não se deixa abater, tudo isto são o significado da palavra constância, e a deficiência física destes atletas só valoriza aquilo que nós humanos temos de mais nobre: a incrível capacidade que temos de nos superarmos, de nos surpreender, e nos adaptarmos as mais adversas situações, é isto que nos diferencia dos animais irracionais. O meu amigo Gilvam, é um exemplo clássico de tudo que mencionei neste artigo, sua obstinação pessoal nos ensina que uma deficiência, seja ela qual for, serve apenas para definir nossa condição como humano.